dia 1081 – continuação de um ano sem (desafios para 2014)

Desde Fevereiro que não escrevo sobre os desafios que coloquei a mim mesmo no início do ano.

Em relação ao exercício físico, aqueles 30 dias de Janeiro criaram um excelente hábito e deram-me as rotinas que me permitiram estar com foco neste tema desde então: todas as semanas treino 4 a 5 vezes de acordo com a programação da Box 1RM (para não falar de 1 a 2 hora de salsa).


O desafio em Fevereiro era dormir 8 horas todos os dias. Não fui capaz. Fevereiro foi um mês com muitas complicações, com a Inês e a Vânia doentes. No entanto, o foco neste tema permitiu-me dormir no mínimo 7 horas todas as noites, aumentando 1 hora face à média.

Em Março, não coloquei em prática o desafio de não ler no telemóvel ou no computador. No entanto, deixei de beber café, desafio que tinha planeado para Junho. Em Fevereiro tinha começado um processo de desabituação, bebendo apenas dois cafés por dia (pequeno-almoço e almoço). No fim do mês, sensivelmente, tive uma indisposição que me deixou com uma grande dor de cabeça. Aproveitei que ia ficar com dores durante um ou dois dias e deixei o café. Desde então só bebi duas ou três vezes pontualmente porque me apeteceu. Deixar de beber café deixou-me com um sentimento estranho, visto que tenho que lidar sozinho, sem “apoio”, com noites mal dormidas, sonolência após o almoço, etc.

Em Março e Abril voltei a ler livros no Kindle nos transportes públicos e estou a ler um livro (em papel) antes de me deitar. 

Dito isto, o meu mapa de desafios sofreu algumas alterações. Mudei o desafio “Comida Processada” para Maio porque estou a necessitar de uma “limpeza” (se calhar motivadas por este fim de semana pascal, confesso). 

(FEITO) Janeiro, Fazer Exercício Físico – Nunca fiz exercício físico de uma forma consistente durante um período de tempo significativo. Vou fazer um workout of the day (WOD), todos os dias, com pelo menos 15 minutos de duração. Para evitar esgotamento físico, uma vez que continuo a ir de bicicleta para o trabalho, às segundas-feiras não faço nenhum WOD.

(FEITO) Fevereiro, Dormir 8 Horas – Conjugada com o anterior, tenho esperança que este hábito tenha um impacto grande a todos os níveis. Todos os dias, pelo menos 8h na caminha, em oposição às atuais 6h em média que durmo agora.

(FEITO) Março, Café – O meu consumo é claramente excessivo, rondando os 5 cafés diários (quando não são 6…). Consequência, quando não bebo tenho dores de cabeça. Esta “dependência” não é positiva e neste mês vou tentar livrar-me dela. Substituir por: chá e infusões de ervas.

(EM CURSO) Abril, Ler no Telemóvel / Computador – Uma vez que parte do meu percurso para o trabalho é feito em transportes públicos, uso esse tempo para ler. Até iniciar a utilização da bicicleta, estava a ler bastantes livros (utilizando o Kindle nos últimos tempos). Deste então, como não é tão prático transportar o Kindle ou um livro no bolso do casaco / calças, tenho lido principalmente artigos de blogs usando o telemóvel. Substituir por: ler livros.

Maio, Comida Processada – Não consumir nada que seja processado. Substituir pornutrição em 100 palavras.

Junho, Facebook – Não sou grande utilizador desta rede social mas dou por mim a usá-la mais do que devia. Ando há alguns meses a pensar cancelar a conta. Nestes 30 dias não vou usar para averiguar o impacto. Substituir por: brincar com a Inês, conversar mais com a Vânia, fazer flexões.

Julho, Internet no Telefone – Nada de e-mails, “Facebooks” ou ler blogs no telemóvel. Uma oportunidade de ouro para desligar da tecnologia. A única excepção poderá ser o Instagram visto que estou a utilizar esta ferramenta social para registar o que como. Substituir por: ler livros, brincar com a Inês, conversar mais com a Vânia, fazer flexões.

Agosto, Açúcar / Doces / Chocolate – Sou um consumidor compulsivo de chocolate negro (> 85% cacau). Despacho facilmente uma a duas barras de 100 gramas por semana. Neste mês, zero de chocolate ou qualquer outro tipo de doces. Substituir por: fruta, fruta desidratada, vegetais.

Setembro, Glúten – Apesar do meu consumo de alimentos com glúten ser reduzido, não é ou nunca foi a 100%. Esta a minha aposta para tirar as teimas relativamente a uma alergia e a um pequeno e localizado problema de pele que têm melhorado bastante mas que teimam em não desaparecer. Este hábito tem potencial para se alargar durante vários meses e de começar mais cedo. Substituir por: fruta, vegetais, chocolate negro.

Outubro, Frutos Secos – “Frutos secos? Mas isso não faz parte da base da dieta?”. Sim, faz. Mas nunca comi tantos frutos secos em tanta variedade como agora. Vou desligar durante um mês. Substituir por: comer menos, vegetais, saladas.

NovembroLacticínios – Não tenho qualquer tipo de intolerância a lacticínios e como queijo curado (em snacks) e iogurtes de cabra e ovelha (ao pequeno-almoço) varias vezes por semana. Vou excluir da dieta e ao fim de 30 dias voltar a consumir para ver o impacto. Substituir por: ovos, frutos secos, carne seca.

Dezembro, Notícias do Mundo – Desde que li o livro 4 hour work week que fiquei a pensar nisto: “qual é o verdadeiro impacto na minha vida do consumo de notícias?”. Neste mês vou fazer uma “dieta” de informação. Substituir por: ler livros, brincar com a Inês, conversar mais com a Vânia, fazer flexões.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *