Contents

dia 1270 - como começar

Contents

Tenho andado ausente do blog e mais activo no Instagram (podem seguir em http://instagram.com/cozinhadecaverna).

Mas hoje, assim como aconteceu com a Susana, ganhei uma motivação adicional para voltar a ser assíduo no blog. A minha irmã diz-me via WhatsApp:

/posts/2014-10-26-dia-1270-como-comecar/images/Screenshot_2014-10-26-20-16-46.png

Combinámos fazer um Whole30, a começar no dia 1 de Novembro. Com este compromisso, resolvi escrever no blog sobre estes 30 dias.

Este post serve para me comprometer com mais pessoas e para responder a uma pergunta:

/posts/2014-10-26-dia-1270-como-comecar/images/Screenshot+(08_27pm+Oct+26+2014).jpg

Esta é uma pergunta certamente já muito respondida em livros e blogs mas não posso dizer à minha irmã para ir ler outras fontes sem lhe transmitir a minha visão pessoal express.

Mana, aqui vai:

Em primeiro lugar, “isto” não é uma dieta. As dietas normalmente são prescritivas e difíceis de seguir. Considera “isto” uma abordagem ou framework, em que esqueces os gurus das dietas e voltas ao básico, seguindo aquilo que o teu corpo de indica.

A forma mais resumida que tenho de explicar é: “come comida de verdade”.

O que é “comida de verdade” para nós seres humanos? Para mim é isto:

Comer comida verdadeira, não processada, o mais natural possível.

Fingir que o supermercado não existe. Escolher alimentos que possam ser cultivados, caçados ou apanhados - excluir os refinados ou altamente processados

Comer animais, peixes, vegetais, nozes, sementes e fruta.

Comer gorduras saudáveis de animais de pasto, peixe, coco, abacate, azeitonas e óleos extraídos a frio.

Beber água.

Incorporar alimentos tradicionais, densos em nutrientes: vegetais fermentados, orgãos e caldos caseiros.

Tendo em conta esta abordagem, e respondendo à questão original, em primeiro lugar livro-me de tudo o que não encaixe no que descrevi em cima (pão, massas, arroz, açúcar, doces, bebidas, etc.). Depois compro os seguintes produtos (de preferência biológicos, consoante a disponibilidade dos mesmos e a minha disponibilidade financeira):

  1. Ovos, carne e peixe (fresco, congelado e enlatado)
  2. Frutos secos (amêndoas, nozes, avelãs e castanha do brasil)
  3. “Vegetais” (saladas prontas a consumir, brócolos, couves, alho francês, alface, cebola, courgette, abóboras, tomates, etc.)
  4. Tubérculos e raízes (cenouras, batata doce, etc.)
  5. Fruta (bananas da madeira, maçãs, laranjas, etc.)
  6. Gorduras (óleo de côco, azeite virgem extra, manteiga clarificada, banha de porco preto biológico)
  7. Ervas aromáticas (salsa, coentros, etc.)
  8. Especiarias e temperos (sal, pimenta, curcuma, gengibre, alho, etc.) 

Com estes ingredientes em casa, só tens que:

  1. Comer comida “normal” a todas as refeições, inclusive ao pequeno-almoço (podes cozinhar em grandes quantidades e congelar). 
  2. Comer sempre até estares saciada.
  3. Se tiveres fome entre as refeições principais, levar contigo ovos cozidos, vegetais crus (cenoura, aipo, pepino, etc.), batata doce assada, fruta e alguns frutos secos. Podes também fazer carne seca (peru ou vaca).

Um exemplo prático: amanhã as minhas refeições vão ser:

  1. Pequeno-almoço: hamburger de vaca grelhado com salada de tomate e orgãos
  2. Meio da manhã: banana e 10 amêndoas
  3. Almoço: peixe grelhado com salada ou vegetais cozidos
  4. Meio da tarde: maçã
  5. Jantar: caldo verde e peixe assado no forno com batata doce e salada.

Vamos a isso!!!